A VARIAÇÃO NA CONCORDÂNCIA VERBAL DE P4 NA FALA DOS MORADORES DA PRAÇA 14 DE JANEIRO DA CIDADE DE MANAUS (AM)

THE VARIATION IN VERBAL AGREEMENT OF P4 IN THE SPEECH OF RESIDENTS OF PRAÇA 14 DE JANEIRO IN THE CITY OF MANAUS (AM)

Resumo

Esta pesquisa apresenta os resultados de uma análise quantitativa da variação na concordância verbal de P4 na fala dos moradores da Praça 14 de Janeiro da cidade de Manaus (AM). Tem como objetivo geral investigar a variação na concordância verbal de P4 na fala dos moradores do referido bairro. Os objetivos específicos são: i) analisar como é produzida a concordância verbal de P4 na fala dos moradores da praça 14 de Janeiro da cidade de Manaus (AM) e ii) identificar os grupos de fatores linguísticos e extralinguísticos que condicionam a variação na concordância verbal na fala dos moradores da Praça 14 de Janeiro da cidade de Manaus (AM). A principal teoria utilizada neste estudo é a Teoria da Variação e Mudança Linguística. Foram entrevistados seis informantes distribuídos em ‘sexo’ e ‘faixa etária’. Todos os informantes entrevistados estudaram até o ensino fundamental II. No total, foram analisados 166 dados e constatou-se que a variante mais frequente é a canônica (‘a gente ama’) com 62,7%.  Foram analisados os grupos de fatores linguísticos como ‘saliência fônica’, ‘distância do sujeito em relação ao verbo’ e ‘tempo verbal’, e no que diz respeito aos grupos de fatores extralinguísticos, buscou-se analisar ‘sexo’ e ‘faixa etária’. A partir da análise estatística, os grupos de fatores que mais influenciaram a aplicação da regra (variante canônica) foram os extralinguísticos: ‘faixa etária’ (18-35, 36-55 e 56 em diante) e ‘sexo’ (homem e mulher), respectivamente.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Professora adjunta da Universidade Federal do Amazonas.

##submission.authorWithAffiliation##

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da UFAM.

Referências

BRAGA, Maria Luiza; MOLLICA, Maria Cecilia. Introdução à sociolinguística: o tratamento da variação. 4.ed. São Paulo: Contexto, 2015.
BRUSTOLIN, Ana Kelly Borba Silva. Itinerário do uso e da variação de nós e a gente em textos escritos e orais de alunos do Ensino Fundamental e da Rede Pública de Florianópolis. Diadorim, Rio de Janeiro, v. 8, p. 352-374. 2011.
COELHO, Izete Lehmkuhl. et al. Para conhecer Sociolinguística. São Paulo: Contexto, 2015. (Coleção para conhecer Sociolinguística).
DAVET, Julie.; CAMPOS-ANTONIASSI, Paula Isaias. Variação na concordância verbal de segunda pessoa do singular – um estudo da fala florianopolitana. Work. Pap. Linguístic. Florianópolis, v. 15/1, p. 95-111, 2014.
LUCCHESI, Dante. A variação na concordância verbal no português popular da cidade de Salvador. Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, v. 52, p. 166-204, 2015.
SILVA, Cícero da.; CARVALHO, Maria Aparecida Nunes. A variação na concordância verbal de primeira pessoa do plural na fala popular de Martinópolis – TO: Resultados preliminares. In: I Congresso Internacional de Dialetologia e Sociolinguística, 2010, UFMA. São Luís: outubro de 2010, p. 1 - 20.
SILVA, Marinete Rodrigues da.; CAMACHO, Roberto Gomes. Os pronomes nós e a gente no português falado em Rio Branco. Estudos Linguísticos, São Paulo, v. 46/1, p. 311-321, 2017.
VITÓRIO, Elyne Giselle de Santana Lima Aguiar. Variação nós e a gente na posição de sujeito escolar. Letras & Letras, Uberlândia, v. 31/2, p. 128-143.
Publicado
2021-06-30
Como Citar
MARTINS, Flávia Santos; SÁ, Ana Paula Silva de. A VARIAÇÃO NA CONCORDÂNCIA VERBAL DE P4 NA FALA DOS MORADORES DA PRAÇA 14 DE JANEIRO DA CIDADE DE MANAUS (AM). Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 12, n. 34, p. 1 - 22, jun. 2021. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/396>. Acesso em: 18 set. 2021. doi: https://doi.org/10.48211/sociodialeto.v12i34.396.