MUNDO DOS SURDOS: ANÁLISE E DISCUSSÃO DO SINAL “EU TE AMO” COMO SIGNO IDEOLÓGICO

DEAF WORLD: ANALYSIS AND DISCUSSION OF THE SIGN "EU TE AMO" AS AN IDEOLOGICAL SIGN

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar e discutir as construções que permeiam o sinal da expressão “Eu te amo”, na Língua Brasileira de Sinais (Libras), como um signo ideológico dado de acordo com os conceitos bakhtinianos. Como metodologia, optou-se por seguir os pressupostos da metodologia pós-crítica, pela liberdade que a mesma permite para estabelecer métodos, formas e materiais para a pesquisa, de acordo com a necessidade. Assim, como material para análise, utilizou-se as redes sociais, Facebook e Instagram, para coletar imagens divulgadas em momentos reais de uso, como também blogs e sites para apresentar o sinal em questão, sendo realizada a análise e discussão seguindo as bibliografias autorais de Bakhtin, que apresentam conceitos sobre o signo ideológico.  Como amparo teórico nas discussões que envolve o mundo dos surdos, pautou-se  em:  Skliar (2015), Quadros e Karnopp (2004), Perlin (1998), Perlin e STROBEL(2008), entre outros, bem como blogs e sites.   Conseguinte, verificou-se que o sinal da expressão “Eu te amo” abandona o seu campo de significação primária literal específica de amor, saindo do plano material, passando a refletir, em outras representatividades/sentidos, conforme o contexto no qual é empregado. Diante dessas asseverações, chegamos às considerações de que, em variados momentos, ele passa a ser signo ideológico por se tornar um sinal de representação, pois reflete o amor a seu povo e tudo o que é intrínseco a ele, como língua, cultura, identidade, bem como assume sentidos outros, de união nos momentos de luta em busca de reconhecimento, respeito e quebra de estereótipos.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutorando no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística (PPGL) da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Docente da UNIR, campus José Ribeiro Filho - Porto Velho/RO, lotado no Departamento de Língua Brasileira de Sinais (DLibras).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística (PPGL) da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Docente da UNIR, campus José Ribeiro Filho -  Porto Velho/RO, lotada no Departamento de Língua Brasileira de Sinais (DLibras).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística (PPGL) da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Docente da UNIR, campus Rolim de Moura/RO, lotada no Departamento Acadêmico de Educação.

##submission.authorWithAffiliation##

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Linguística (PPGL) da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Docente da UNIR, campus Professor Francisco Gonçalves Quiles - Cacoal/RO, lotada no Departamento Acadêmico de Administração.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. de Michel Teixeira Wisnik e Carlos Henrique D. Chagas Cruz. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 1981. (Originalmente publicado sob o pseudônimo de Valentin NikolaïevitchVolochinov).
BAKHTIN, Mikhail. “Os gêneros do discurso”. In M. Bakhtin, Estética da criação verbal. São Paulo: Livraria Martins Fontes Editora Ltda. [Tradução do francês de M.H. Galvão Gomes Pereira. 1992, 1ª ed.]. (Texto escrito em russo entre 1952-1953).
BRASIL. Decreto Nº 5.626, de 22 de Dezembro de 2005. Regulamenta a Lei 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Disponível em: HTTP://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d526.htm. Acesso em: 22 set. 2020.
COSTA, Ruzel. Projeto açaí com Libras. (22/10/2014). Disponível em: https://www.newsrondonia.com.br/noticias/projeto+acai+com+libras/50383 . Acesso em: 29 mar.2021.
COSTA. Sheila Batista Maia Santos Reis da. JESUS. Higor Carvalho de. Por que os surdos anseiam por uma educação bilingue. ANAIS Congresso Internacional Seminário de Educação Bilíngue para Surdos Universidade do Estado da Bahia. Departamento de Educação. Salvador/BA. Biblioteca Professor Edivaldo Machado Boaventura. CDD: 371.912 Volume 1, 2016. Páginas: 395-406. Publicação: 24 de Abril de 2017 ISSN: 2526-6195 2016 395? Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Sheila-Santos-Reis-Da-Costa/publication/342992758_POR_QUE_OS_SURDOS_ANSEIAM_POR_UMA_EDUCACAO_BILINGUE/links/5f10c2a745851512999f2f84/POR-QUE-OS-SURDOS-ANSEIAM-POR-UMA-EDUCACAO-BILINGUE.pdf Acesso em 31 de mar.2021
MARTINS, Fernanda. Como é o sinal Eu Te Amo em Libras? Disponível em: https://blog.surdoparasurdo.com.br/como-e-o-sinal-eu-te-amo-em-libras-6457af1d0b09. Acesso em: 22 mar.2021.
MCDONNELL, Patrick. Deficiência, Surdez e Ideologia no Final do Século XX e Início do Século XXI. Revista Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online), vl. 41 nº 3, 2016. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/61091. Acesso em: 21 set. 2020.
MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (orgs.). Metodologias de Pesquisas Pós-Críticas em Educação. Belo Horizonte: Editora Mazza Edições, 2012.
MOTTA SOUZA, Andreia Teschi. A poética do olhar: a cultura visual surda no contexto Amazônico. Porto Velho, Rondônia, 2016. Dissertação (Mestrado em Letras) Fundação Universidade Federal de Rondônia / UNIR.
PERLIN, Gladis. Histórias de vida surda: Identidades em questão. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1998. Disponível em: https://www.porsinal.pt/index.php?ps=artigos&idt=artc&cat=20&idart=153
PERLIN, Gladis; STROBEL, Karin. Fundamentos da educação de surdos. Universidade federal de Santa Catarina licenciatura e bacharelado em letras/ língua brasileira de sinais disciplina: Florianópolis, 2008. Disponível em: https://www.libras.ufsc.br/colecaoLetrasLibras/eixoFormacaoEspecifica/fundamentosDaEducacaoDeSurdos/assets/279/TEXTO_BASE-Fundamentos_Educ_Surdos.pdf. Acesso em 30 mar. 2021.
QUADROS, Ronice Muller de; KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.
ROCHA, Danilo Ramos. Currículo do sistema currículo Lattes. [Brasília], 22 fev. 2021. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/9486081007295216. Acesso em: 30 mar. 2021.
SKLIAR, Carlos. Os Estudos Surdos em educação: problematizando a normalidade. In: SKLIAR C. (org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 2015.
TERRA BOA. Blog. Eu te amo... (em libras). 2015. Disponível em http://www.terraboa.blog.br/2015/01/eu-te-amo-em-libras.html. Acesso em 30 mar. 2021.
ZANETTE, Fernanda. A importância de LIBRAS, na comunicação com pessoas surdas. 2010. Disponível em: http://librasverisfaculdades.blogspot.com/2010/07/importancia-de-libras-na-comunicacao.html. Acesso em 30 de mar. 2021.
Publicado
2021-07-03
Como Citar
SILVA, Amauri Moret da et al. MUNDO DOS SURDOS: ANÁLISE E DISCUSSÃO DO SINAL “EU TE AMO” COMO SIGNO IDEOLÓGICO. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 12, n. 34, p. 1 - 16, jul. 2021. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/383>. Acesso em: 18 set. 2021. doi: https://doi.org/10.48211/sociodialeto.v12i34.383.