PALATALIZAÇÃO DAS OCLUSIVAS ALVEOLARES /D/ E /T/ NO PORTUGUÊS FALADO EM GARANHUNS – PE

PALATALIZATION OF THE ALVEOLAR OCCLUSIVES /D/ AND /T/ IN THE PORTUGUESE SPOKEN IN GARANHUNS - PE

Resumo

Esta pesquisa tem como finalidade analisar o processo da palatalização das oclusivas alveolares /d/ e /t/ diante da vogal alta [i] na comunidade de fala de Garanhuns-PE, analisando quais condicionantes linguísticos e extralinguísticos favorecem a ocorrência da palatalização. Nosso estudo está embasado na perspectiva teórico-metodológica da Teoria da Variação Linguística, constituída por Labov (2008 [1972]), como também em discussões relacionadas à fonética e à fonologia (Cf. HORA, 1990; MOTA e ROLEMBERG, 1997; HENRIQUE e HORA, 2012; SOUZA NETO, 2014; OLIVEIRA, 2017), acerca da variante em estudo. Para isso, utilizamos o programa computacional Goldvarb X (2005), com o intuito de obter termos percentuais e estatísticos. Com base nos dados fornecidos pelo software, ficou patente que a ocorrência da variante não palatalizada se mostrou com maior frequência entre os falantes, enquanto que a variante palatalizada exibiu menor regularidade entre as ocorrências. Dentre os seis grupos de fatores analisados (sexo, faixa etária, escolaridade, classe gramatical, grau de vozeamento da oclusiva e contexto fonológico posterior), cinco deles foram considerados significativos para a variante, sendo a variável faixa etária a mais relevante e o contexto fonológico posterior a menos significativa para o aparecimento do fenômeno palatalizado.  Dessa forma, defendemos que esta pesquisa quantitativa corrobora para o conhecimento e descrição do perfil sociolinguístico dos informantes de Garanhuns, localizada no Agreste Meridional Pernambucano.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Graduada em Licenciatura em Letras: Língua Portuguesa e suas Literaturas – UPE/ GEADLin – Garanhuns – PE.

##submission.authorWithAffiliation##

Professor Dr. do curso de Licenciatura em Letras: Língua Portuguesa e suas Literaturas – UPE. Líder do GEADLin/ UPE – Garanhuns – PE.

Referências

BISOL, Leda. (Org.) Introdução a Estudos de Fonologia do Português Brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2005.
CARVALHO, Sérgio. A palatalização das plosivas dentais na fala de pescadores no norte e noroeste do Rio de Janeiro. 2002. Dissertação (Mestrado em Letras) Faculdade de Letras da UFRJ. Rio de Janeiro, 2002.
CRISTÓFARO SILVA, Thaïs. Fonética e fonologia do português. 7 ed. São Paulo, Contexto, 20012.
DUTRA, Eduardo de Oliveira. A palatalização das oclusivas dentais /t/ e /d/ no município de Chuí, Rio Grande do Sul. 2007. Dissertação (Mestrado em Letras). Programa de Pós-Graduação em Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS. Porto Alegre, 2007.
FREITAG, R. M. K. Idade: uma variável sociolinguística complexa. Línguas & Letras, v. 6, p. 105-121, 2005.
FREITAG, R. M. K. Implicações da variação na alfabetização: a lateral palatal e seus correspondentes grafêmicos. Leitura (UFAL), v. 1, p. 37-56, 2010.
GUY, Gregory Riordan. ZILLES, Ana. Sociolinguistica quantitativa- instrumento de análise. São Paulo. Parábola Editorial. 2007.
HENRIQUE, Pedro; HORA, Demerval da. Um olhar sobre a palatalização das oclusivas dentais no vernáculo pessoense. In: XXIV Jornada Nacional do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste, 2012, Natal-RN. Anais da Jornada do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste, 04 a 07 de setembro de 2012. Natal: EDUFRN, 2012.
HORA, Demerval da. A palatalização das oclusivas dentais: variação e representação não-linear. Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Letras, PUC-RS, Porto Alegre, 1990.
LABOV, William. Padrões sociolinguísticos. Trad. Marcos Bagno, Maria Marta Pereira Scherre, Caroline Rodrigues Cardoso. São Paulo: Parábola, 2008 [1972].
LABOV, William. The Transformation of Experience in Narrative Syntax. In W. Labov, Org., Language in the Inner City: Studies in the Black English Vernacular, 354–396. Philadelphia: University of Pennsylvania Press. 1972.
LABOV, William. Alguns passos iniciais na análise da narrativa. The Journal of Narrative and Life History. Trad. de Waldemar Ferreira Netto. Volume 7. 1997.
MARTELOTTA, Mário Eduardo. Manual de linguística. São Paulo. Contexto. 2012
MOLLICA, Maria Cecília; BRAGA, Maria Luiza. Introdução a sociolinguística: o tratamento da variação. São Paulo. Contexto. 2015.
MOTA, Jacira; ROLEMBERG, Vera. Variantes africadas palatais em Salvador. In: HORA, Demerval da. (Org.) Diversidade Linguística no Brasil. João Pessoa: Ideia, 1997. p. 131 – 140.
MUSSALIM, Braga; BENTES, Ana Christina. Introdução à linguística: domínios e fronteiras, volume 1. 9. Edição. São Paulo. Cortez. 2012.
NARO, A. J, Modelos quantitativos e tratamento estatístico. In: MOLLICA, M.C e BRAGA, M.L. (orgs). Introdução a sociolinguística: o tratamento da variação. São Paulo. Contexto. 2015.
OLIVEIRA, Almir Almeida de. Os processos de palatalização das oclusivas alveolares em Maceió. Tese (doutorado em letras). Programa de pós-graduação em letras e linguística da universidade federal de alagoas – PPGLL/ UFAL. Alagoas. 2017.
PAGOTTO, Emilio Gozze. Variação e identidade. Maceió: EDUFAL, 2004.
ROBERTO, Tania Mikaela Garcia. Fonológia, fonética e ensino: guia introdutório. São Paulo. Parábola editorial. 2016
SANTOS, Lúcia de Fátima. Realização das oclusivas /t/ e /d/ na fala de Maceió. 1996. Dissertação (Mestrado em Letras e Linguística). Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Alagoas – PPGL-UFAL, Maceió, 1996.
SANTOS, Renata Lívia de Araújo; VITÓRIO, Elyne Giselle de Santana. Teoria da variação e mudança linguística. In: COSTA, Januacele Francisca; SANTOS, Renata Lívia de Araújo; VITÓRIO, Elyne Giselle de Santana. (Orgs.) Variação e mudança linguística no estado de Alagoas. Maceió: Edufal, 2011, p. 14-28.
SILVA, H. B. A africada alveolar na fala de duas comunidades fronteiriças no extremo sul do Brasil: uma análise variacionista. 2009, 131 f. Dissertação (Pós-graduação em Letras), Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
SOUZA NETO, Antônio Félix. Realizações dos fonemas /t/ e /d/ em Aracaju – Sergipe. Aracaju: Editora UFS, 2014.
TARALLO, F. A. A pesquisa sociolinguística. São Paulo. Ática. 1985.
WALETZKY, Joshua. Alguns passos iniciais na análise da narrativa. The Journal of Narrative and Life History. Trad. de Waldemar Ferreira Netto. Volume 7. 1997.
WIENREICH, Uriel; LABOV, William; HERZOG, Marvin. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. [Trad. Marcos Bagno]. São Paulo: Parábola, 2006.
Publicado
2021-06-29
Como Citar
BEATRIZ, Kermelly Lima; OLIVEIRA, Fernando Augusto de Lima. PALATALIZAÇÃO DAS OCLUSIVAS ALVEOLARES /D/ E /T/ NO PORTUGUÊS FALADO EM GARANHUNS – PE. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 12, n. 34, p. 1 - 23, jun. 2021. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/345>. Acesso em: 18 set. 2021. doi: https://doi.org/10.48211/sociodialeto.v12i34.345.