A ABORDAGEM DA VARIAÇÃO LINGUÍSTICA NO LIVRO DIDÁTICO: ANÁLISE E REFLEXÃO À LUZ DA SOCIOLINGUÍSTICA

  • Maristela Fernandes Mendes Falcão PROFLETRAS/UFRPE/UAG

Resumo

Este artigo é resultado de uma dissertação de mestrado que teve como objetivo geral analisar a abordagem da variação linguística no livro didático “Português Linguagens”, destinado ao 6º ano do Ensino Fundamental, adotado pelo município de Lajedo-PE, fornecido pelo Ministério da Educação, investigando se os autores tratam a temática sob uma perspectiva da Sociolinguística, apoiados numa teoria dos postulados mais avançados desta ciência. Para fundamentar a pesquisa, a análise teve respaldo nos estudos de Faraco (2008, 2015), Bagno (1999, 2004, 2007, 2010, 2012, 2013, 2019), Bortoni-Ricardo (2005), Neves (2002, 2011, 2015), dentre outros. Tratou-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, fundamentada nos pressupostos da pesquisa bibliográfica e documental. A investigação dos dados demonstrou que a abordagem da variação linguística no livro objeto da pesquisa é falha, superficial e problemática, sem levar o aluno a valorizar e a perceber que o fenômeno é inerente à língua, haja vista a obra ser embasada numa perspectiva teórico-normativa, embora se reconheça as variedades linguísticas, não promovendo, todavia, uma verdadeira pedagogia da variação linguística.


ABSTRACT: This article results from a compilation of a master degree dissertation. Its general objective is to analyze the linguistic variation approach in the textbook “Português Linguagens” by Cereja and Magalhães (2015). Português Linguagens is offered to 6th-grade students of Lajedo city in the Pernambuco state, Brazil, and supplied by the education ministry. One of its objectives is to investigate whether the authors treat the linguistic variation on a sociolinguistic perspective, supported by the most advanced postulates theory from this science. This analysis was supported by studies by Faraco (2008, 2015), Bagno (1999, 2004, 2007, 2010, 2012, 2013, 2019), Bortoni-Ricardo (2005), Neves (2002, 2011, 2015), among others. This research uses a qualitative approach based on the assumptions of bibliographic and documentary research. The data investigation showed that the approach to linguistic variation in the textbook is flawed, superficial and problematic since it does not lead the student to value and realize that the linguistic variation is an inherent language phenomenon. Given that the work is based on a theoretical-normative perspective, although the linguistic varieties are recognized, it does not promote the right pedagogy of linguistic variation.


KEYWORDS: Textbook; Sociolinguistic; Linguistic variation; Grammar; Pronouns.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Letras pelo Programa de Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS) da Universidade Federal Rural de Pernambuco/Unidade Acadêmica de Garanhuns. É professora das Secretarias de Educação dos municípios de Lajedo-PE e Garanhuns-PE.

Publicado
2020-07-30
Como Citar
FALCÃO, Maristela Fernandes Mendes. A ABORDAGEM DA VARIAÇÃO LINGUÍSTICA NO LIVRO DIDÁTICO: ANÁLISE E REFLEXÃO À LUZ DA SOCIOLINGUÍSTICA. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 11, n. 31, p. 19 - 52, jul. 2020. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/295>. Acesso em: 19 set. 2020.