A DEPENDÊNCIA SIMBÓLICA NO DISCURSO DO FUMANTE

  • Maria Cristina Costa Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS
  • Rosimar Regina Rodrigues de Oliveira PPGL-UNEMAT

Resumo

Com base no instrumental teórico da Análise do Discurso de linha francesa (AD), o presente artigo visa abordar o discurso dos atores envolvidos no Programa de Prevenção e Controle ao Tabagismo, realizado no período de abril de 2010 a março de 2013, na cidade de Três Lagoas, estado de Mato Grosso do Sul. Tendo em vista que pesquisas sobre o tema ainda se encontram em áreas ligadas à saúde, tratar da questão do controle e prevenção do tabagismo, na perspectiva discursiva, é uma forma de ressaltar a relevância política e social do tema – uma vez que os discursos se constituem como práticas sociais – na tentativa de compreender o modo pelo qual a sociedade se reconfigura nesse momento histórico de luta por qualidade de vida e saúde. Nosso objetivo é analisar como, ao dizer a partir da condição de fumante, o sujeito se posiciona em relação à necessidade ou à importância do cigarro para a sua sobrevivência e como essa necessidade se constitui enquanto uma dependência simbólica ou não. Investigar o uso do tabaco enquanto uma construção representacional histórica em relação à sociedade e à própria forma de subjetivação do indivíduo pode nos levar a compreender como se constrói essa representação simbólica.


ABSTRACT: Based on the French Discourse Analysis (AD) theoretical instrument, this article aims to analyse the discourse of the actors involved in the Smoking Prevention and Control Program, held from April 2010 to March 2013, in the city of Três Lagoas, state of Mato Grosso do Sul. Taking into consideration that research on this subject is still in health-related areas, addressing the issue of tobacco control and prevention from a discursive perspective, is a way of highlighting the relevance of the political and social theme - since the discourses are constituted as social practices - in an attempt to understand the way society reconfigures itself in this historical moment of struggle for quality of life and health. Thinking from the smokers perspective, our objective is to analyze how the subject is positioned in relation to the need or importance of cigarettes for its survival and how this need is constituted as a symbolic dependence or not. The investigation of the use of tobacco as a historical representational construction in relation to society and the individual's own form of subjectivation can lead us to understand how this symbolic representation is constructed.


KEYWORDS: Discourse Analysis, Smoker, Simbolic dependence, Nicotine addiction.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Linguística/Semântica pela Universidade Estadual de Campinas; professora na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul; professora colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Linguística na Universidade do Estado de Mato Grosso/UNEMAT.

Publicado
2019-12-10
Como Citar
COSTA, Maria Cristina; OLIVEIRA, Rosimar Regina Rodrigues de. A DEPENDÊNCIA SIMBÓLICA NO DISCURSO DO FUMANTE. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 10, n. 28, p. 31 - 52, dez. 2019. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/238>. Acesso em: 26 fev. 2020.