PLURILINGUISMO ENTRE OS TRUMAI: ESTUDO DE CAMPO NA ALDEIA WANI WANI

  • Juliana Borges de Oliveira PPGLetras/UNEMAT Sinop
  • Neusa Inês ´Philippsen UNEMAT (Sinop)

Resumo

O presente artigo apresenta um estudo sobre a língua Trumai, sendo esta considerada geneticamente isolada devido à falta de parentescos linguísticos com outras línguas. O ambiente de estudo é uma aldeia localizada nas Terras Indígenas Capoto Jarina Wani Wani, local hoje onde vivem 77 pessoas. A situação desta língua é particularmente delicada, no que diz respeito à sua capacidade de continuar viva. Entre os Trumai, a frequência da Língua Portuguesa é incomum se comparada com outras aldeias, da reserva Capoto/Jarina ou do Parque Indígena Xingu. Para nortear nossa pesquisa, optamos pelo modelo teórico da Sociolinguística Variacionista. Por meio de estudo de campo com coleta de dados, acompanhada de técnica de observação e aplicação de questionário e entrevistas com perguntas estruturadas e semiestruturadas, com os quais atestamos os ambientes plurilinguistas em que os Trumai estão inseridos. No decorrer das últimas décadas foi percebido um abandono da língua original por parte dos mais novos, o que indica para um possível desaparecimento da língua. O idioma mais falado dentro da aldeia é o Português, seguido de Trumai e Aweti, mas outras línguas xinguanas como o Kayapó o Kamaiurá e o Panará também coexistem nos ambientes da aldeia. Realizamos a catalogação de termos caracterizados como empréstimos linguísticos na Língua Portuguesa, atestando a sua forte influência na fala dos Trumai.


ABSTRACT: This paper presents a study on the Trumai language, which is considered genetically isolated due to the lack of linguistic kinship with other languages. The study environment is a village located in the Capoto Jarina Wani Wani Indigenous Lands, where 77 people live today. The situation of this language is particularly delicate as regards its ability to stay alive. Among the Trumai, the frequency of the Portuguese language is uncommon compared to other villages, the Capoto / Jarina Reserve or the Xingu Indigenous Park. To guide our research, we opted for the theoretical model of Variationist Sociolinguistics. Through field study with data collection, accompanied by observation technique and questionnaire application and interviews with structured and semi-structured questions, with which we attest to the plurilingualist environments in which the Trumai are inserted. Over the last few decades there has been a noticeable abandonment of the original language by the young, which indicates a possible disappearance of the language. The most widely spoken language within the village is Portuguese, followed by Trumai and Aweti, but other Xingu languages such as Kayapó, Kamaiurá and Panará also coexist in the village environments.  We cataloged terms characterized as linguistic loans in the Portuguese language, attesting to their strong influence on Trumai speech.


KEYWORD: Variational Sociolinguistics, Trumai Language, Languages in Contact.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestranda no PPGLetras/UNEMAT Sinop. Especialização em Sociologia da Educação (Unemat Sinop). Graduação em Letras - Unemat Sinop. 

##submission.authorWithAffiliation##

Pós-doutora pela USP (2018). Atualmente é professora adjunta da UNEMAT. Docente do PPGLetras/UNEMAT Sinop. Coordenadora do Projeto "Diversidade e Variação Linguística em Mato Grosso/DIVALIMT" e membro do "Alma Linguae".

Publicado
2019-09-23
Como Citar
OLIVEIRA, Juliana Borges de; ´PHILIPPSEN, Neusa Inês. PLURILINGUISMO ENTRE OS TRUMAI: ESTUDO DE CAMPO NA ALDEIA WANI WANI. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 9, n. 27, p. 348 - 373, set. 2019. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/203>. Acesso em: 15 nov. 2019.