UM RETRATO DO(S) FALAR(ES) BRASILEIRO(S) ATRAVÉS DE ESTUDOS MONOGRÁFICOS DA 2ª FASE DA DIALETOLOGIA BRASILEIRA: CONVERGÊNCIAS, DIVERGÊNCIAS E SINGULARIDADES

Resumo

A ideia de língua como sistema homogêneo tem sido rebatida pelas pesquisas sociolinguísticas, dialetológicas e no âmbito da Linguística Histórica que concordam, como quer Faraco (2005, p. 31), que “toda e qualquer língua é um conjunto heterogêneo de variedades”. Nesse bojo, as pesquisas dialetológicas, em especial, têm encontrado um vasto campo de trabalho nas variedades observadas nos diferentes espaços geográficos. Nessa esteira, este trabalho tem o objetivo de oferecer um retrato da Língua Portuguesa, através da variação linguística apresentada em obras de referência da segunda fase dos estudos dialetológicos, a saber: O idioma do hodierno Portugal comparado com o do Brazil, de José Jorge Paranhos da Silva; O dialeto caipira, de Amadeu Amaral; A língua do Nordeste, de Mário Marroquim; e, O linguajar carioca em 1922, de Antenor Nascentes. A hipótese aqui confirmada é a de que a descrição dos fenômenos de variação apontados pelos autores pode, pois, contribuir para a construção do conhecimento sobre a variação espacial em Língua Portuguesa, além de fornecer pistas para processos de mudança concluídos nessa língua, além de comprovar, como defende Faraco (2005, p. 34) que “qualquer parte da língua pode mudar, desde aspectos da pronúncia até aspectos de sua organização semântica e pragmática”.


ABSTRACT: The idea of language as a homogeneous system has been countered by sociolinguistic, dialecological and historical linguistic research that agrees, as Faraco (2005) points out, that "every language is a heterogeneous set of varieties". In this context, dialecological researches, in particular, have found a vast field of work in the varieties observed in the different geographical spaces. In this vein, this work has the objective of offering a portrait of the Portuguese Language, through the linguistic variation presented in reference works of the second phase of dialecological studies, namely: O idioma do hodierno Portugal comparado com o do Brazil, by José Jorge Paranhos da Silva; O dialeto caipira, by Amadeu Amaral; A língua do Nordeste, by Mario Marroquim; and, O linguajar carioca em 1922, by Antenor Nascentes. The hypothesis confirmed here is that the description of the variation phenomena pointed out by the authors can therefore contribute to the construction of the knowledge about the spatial variation in Portuguese Language, besides providing clues to the change processes concluded in that language, besides proving, as Faraco (2005, 34) argues that "any part of the language can change from aspects of pronunciation to aspects of its semantic and pragmatic organization."


KEYWORDS: Dialetology. Portuguese vs. Brazilian Portuguese. Brazilian Speakings.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Doutoranda PPGLinC-UFBA.

Publicado
2019-09-24
Como Citar
OLIVEIRA, Ione Pereira dos Santos. UM RETRATO DO(S) FALAR(ES) BRASILEIRO(S) ATRAVÉS DE ESTUDOS MONOGRÁFICOS DA 2ª FASE DA DIALETOLOGIA BRASILEIRA: CONVERGÊNCIAS, DIVERGÊNCIAS E SINGULARIDADES. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 9, n. 27, p. 401 - 423, set. 2019. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/198>. Acesso em: 22 nov. 2019.