DA DOMINAÇÃO À RESISTÊNCIA: A MEMÓRIA NA CONSTRUÇÃO DO DISCURSO PUBLICITÁRIO

  • Kassia Paloma Beltrame Oliveira PPGletras-UNIOESTE
  • Dantielli Assumpção Garcia UNIOESTE

Resumo

Dentro da área publicitária, a equipe de criação está pautada por diversos vieses ideológicos e, consequentemente, inserida em várias Formações Discursivas, que contribuem na produção de sentidos. Cada sujeito-publicitário busca no processo criativo, por meio do brainstorm, ideias que tenham significado para o consumidor, associando já-ditos ao contexto atual.  Todos esses já-ditos lhes serão úteis na formulação da peça publicitária.  No entanto, tal busca só se materializa porque é afetado pelo esquecimento. A partir dos conceitos de memória, interdiscurso, formação discursiva e ideologia, envolto à luz da Análise de Discurso francesa pecheutiana, o presente trabalho tem por objetivo analisar como a imagem da mulher negra, com cabelos crespos é vista pela sociedade e de que modo essa tentativa de deslocamento da empresa Vivo silencia outros dizeres sociais a respeito da mulher negra ou afrodescendente e de que modo os sujeitos são afetados por esses discursos, além de compreender o entrelaçamento do simbólico, do histórico e do social na constituição da propaganda. Para isso, como corpus de análise, foi selecionada a propaganda “Penteado” da empresa de telefonia e internet Vivo, veiculada no dia 25 de agosto de 2018, com mote “Viva mais você. Menos o mesmo”


RESUMEN: Dentro del área publicitaria, el equipo de creación está pautado por diversos sesgos ideológicos y, consecuentemente, inserta en varias Formaciones Discursivas, que contribuyen en la producción de sentidos. Cada sujeto-publicitario busca en el proceso creativo, por medio del brainstorm, ideas que tengan significado para el consumidor, asociando ya-dichos al contexto actual. Todos estos ya dichos les serán útiles en la formulación de la pieza publicitaria. Sin embargo, tal búsqueda sólo se materializa porque es afectado por el olvido. A partir de los conceptos de memoria, interdiscurso, formación discursiva e ideología, envuelta a la luz del Análisis de Discurso francés pecheutiana, el presente trabajo tiene por objetivo analizar cómo la imagen de la mujer negra, con pelo rizado es vista por la sociedad y de qué modo esa el intento de desplazamiento de la empresa Vivo silencia otros términos sociales acerca de la mujer negra o afrodescendiente y de qué modo los sujetos son afectados por esos discursos, además de comprender el entrelazamiento de lo simbólico, del histórico y del social en la constitución de la propaganda. Para ello, como corpus de análisis, fue seleccionada la propaganda "Peinado" de la empresa de telefonía e internet Vivo, transmitida el 25 de agosto de 2018, con mote "Viva más usted. Menos el mismo.


­PALABRAS CLAVE: Memoria; Ideología; Medios de Comunicación; Interdiscurso; Sujeto

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Graduada em Comunicação Social habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel - UNIVEL; Graduada em Fotografia - Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel - UNIVEL. Especialista em Marketing e Inteligência Competitiva pela Universidade Estácio Sá – UNESA. Em andamento, especialização em Cinema e Crítica Audiovisual.E-mail: kkbeltrame@gmailcom

##submission.authorWithAffiliation##

Possui graduação em Licenciatura em Letras: Português/Espanhol pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005), mestrado em Estudos Linguísticos (2008) e doutorado em Estudos Linguísticos também pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2011).

Publicado
2019-04-09
Como Citar
OLIVEIRA, Kassia Paloma Beltrame; GARCIA, Dantielli Assumpção. DA DOMINAÇÃO À RESISTÊNCIA: A MEMÓRIA NA CONSTRUÇÃO DO DISCURSO PUBLICITÁRIO. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 9, n. 26, p. 163 - 183, abr. 2019. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/167>. Acesso em: 14 abr. 2021.