A GLOBALIZAÇÃO DA LÍNGUA ESTRANGEIRA INGLESA:

ELEMENTOS HISTÓRICOS E DISCURSIVO

Resumo

O ensino da língua estrangeira inglesa está relacionado com vários campos do saber na história do Brasil e do mundo. Geopoliticamente compreendemos o uso da língua inglesa com função de destaque nas relações internacionais atuais e com isso a necessidade criada do ensino/aprendizado desse idioma no mundo contemporâneo. Com a globalização programas linguísticos de políticas públicas como o Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) foram estimulados e financiados pelo governo federal brasileiro. Nesse contexto o CsF emerge com a intenção de promover a internacionalização das instituições de ensino superior (IES) nas seguintes áreas do conhecimento: exatas e biológicas/tecnológicas. Nessa perspectiva, ao inventariarmos para este artigo um corpus de entrevistas, documentos e mídias temos como objetivo deste artigo analisar elementos da história da língua estrangeira inglesa no Brasil e sua relação com a educação para o trabalho através do viés discursivo. Como metodologia utilizamos levantamento bibliográfico, pesquisa documental, entrevistas narrativas (BAUER & GASKEL, 2002) e método arquegenealógico (FOUCAULT, 2014). Como resultados observamos o ensino da língua estrangeira inglesa relacionada com elementos da história que remetem às práticas discursivas da área econômica e do trabalho, o que nos leva a considerar a língua enquanto elemento de saber-poder que fortalece ou não políticas linguísticas.

Publicado
2019-04-08
Como Citar
LINGNAU, Carina Merkle; NAVARRO, Pedro. A GLOBALIZAÇÃO DA LÍNGUA ESTRANGEIRA INGLESA:. Web Revista SOCIODIALETO, [S.l.], v. 9, n. 26, p. 1 - 12, abr. 2019. ISSN 2178-1486. Disponível em: <http://sociodialeto.com.br/index.php/sociodialeto/article/view/147>. Acesso em: 14 abr. 2021.